Buscar
  • RUN

Coronavírus e a corrida de rua

Correr na rua? Parar o treinamento? Treinar na esteira? O importante, neste momento, é manter o corpo em movimento de forma criativa


Muitas dúvidas pairam na cabeça dos corredores de rua do Brasil e do mundo devido ao Covid-19, o novo coronavírus. Existem determinações sugerindo para evitar a corrida na rua, outras dizem que não faz mal sair para correr, desde que sozinho. Fato é que boa parte das cidades brasileiras já restringiu a permanência de pessoas nas ruas, parques e praias para evitar aglomerações e a disseminação do vírus, que infectou mais de 1,8 mil pessoas no país, com 34 óbitos até o momento.


De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE), manter as atividades físicas é muito importante, mas os exercícios devem ser adaptados para a própria residência, de acordo com faixa etária, estado físico e disponibilidade. A sociedade ainda salienta que não devem ser realizados ao ar livre ou em academias ou similares, mesmo as localizadas em condomínios fechados, cumprindo a orientação para que fiquem em casa.


Por mais que os corredores estejam em boa condição de saúde, eles podem contribuir para a disseminação do vírus, que se mantém ativo em inúmeras superfícies, inclusive em roupas e calçados, de acordo com os estudos.


Adaptação necessária


Não é fácil abandonar uma rotina de treinos, ainda mais quando se tem provas-alvo na temporada. Neste primeiro semestre, a maior parte das competições foi adiada – outras canceladas -, caso da JampaRun, que aconteceria no próximo dia 21 e foi transferida para 6 de setembro, véspera de feriado de Independência do Brasil. É possível fazer a sua inscrição aqui.


Mesmo com a postergação das provas ou ainda para quem não tinha nenhum evento na mira, o corpo não pode – e nem deve – ficar totalmente parado. A recomendação é que a carga de intensidade seja menor, mas não zerada. As atividades físicas contribuem para o bem-estar, fortalecendo o sistema imunológico e fazendo com que o corpo responda mais rápido às infecções, além de ser uma ótima opção para passar o tempo em períodos de isolamento social.


O que fazer e onde fazer


Como a indicação é não sair, o ideal é que a atividade seja feita dentro de casa, em um espaço adequado. Quem tiver esteira em casa, use e abuse, mantendo seus treinos em dia -- evite apenas treinos de longa duração ou de muita intensidade para não afetar a imunidade. Quem não tem pode apostar nos aplicativos que trazem alguns exercícios, com indicações de quantidades e como fazer, caso do Nike Training Club, Freeletics ou Training Gym.


Outra opção são as práticas disponibilizadas por assessorias e personais neste momento de pandemia. Diversos instagrams estão colocando em suas páginas treinos gratuitos, que vão desde alongamentos a funcionais mais completas, auxiliando a manter o corpo ativo e bem condicionado para o retorno à prática de corrida.


Se você não consegue deixar a corrida de lado, é possível fazer pequenos circuitos na garagem ou mesmo correr subindo e descendo as escadas. Uma dica extra: para aqueles que não têm anilhas ou equipamentos de ginástica, é possível utilizar produtos de limpeza ou pacotes de mantimentos (arroz, feijão) para servir de peso!


Pegue a sua toalha, garrafa de água e não deixe que o coronavírus acabe com a sua saúde e bem-estar e colha os benefícios físicos e mentais das atividades físicas durante o confinamento.


218 visualizações

© 2018 por MMJPA. Orgulhosamente criado por MMJPA.